Noteikin, um pouco de história: Caneta de escrita em Braille digital

18 | 09 | 2020
Noteikin, um pouco de história: Caneta de escrita em Braille digital

Tecnologia inovadora para os cegos, deficientes visuais e seu ambiente, projetado e fabricado no Chile

PILOTOS

Em 2016, um primeiro dispositivo piloto foi construído, usando resíduos.

Os seguintes pilotos foram alcançados graças ao investimento concedido em Brain Chile e depois se destaca com o Prêmio AVONNI de Inovação Nacional


Descrição da imagem: no lado esquerdo, o dispositivo piloto segurando a mão (forma tubular) com cabo e no lado direito, a mão segura o dispositivo piloto aprimorado.

PROTOTYPES

Em 2017 e com o apoio de Colab UC, o primeiros são construídos protótipos, dando lugar a difusão nacional, tanto para usuários e instituições de ensino. Em 2018 é fabricada a versão demo, que é exposta na Expoinclusión 2018. Em meados de 2019, o Start-Up Chile apóia totalmente o design, o desenvolvimento pré-comercial e a divulgação internacional.

Descrição da imagem: no lado esquerdo, o protótipo 10 é mostrado em uma mesa de madeira, em a mão central segurando o protótipo aprimorado e, à direita, segurando a versão demo (adaptação do lápis comum) conectado ao computador.

B-TEST

No início de 2020, as primeiras vendas do Caneta Digital de Aprendizado de Braile, que se conecta a smartphones e computadores via USB. Transfere o que está escrito em voz e em formato de texto padrão.

Descrição da imagem: As mãos do cego são mostradas usando o dispositivo B-Test sobre uma mesa: ele segura caneta com a mão direita e um módulo vibratório com a esquerda, conectado via USB a um smartphone.